Postado em 16 de Outubro de 2017 às 11h35

Alimentação X Menopausa

Alimentação (47)Bem-Estar (61)
A menopausa é um período que traz muitas mudanças na vida de uma mulher. Entre os sintomas que geralmente acometem o universo feminino nessa fase estão o acúmulo de gordura abdominal, alterações no foco e na memória, alterações no humor, quedas de cabelos e unhas, ondas de calor, insônia, entre outras. Uma das formas de…

A menopausa é um período que traz muitas mudanças na vida de uma mulher. Entre os sintomas que geralmente acometem o universo feminino nessa fase estão o acúmulo de gordura abdominal, alterações no foco e na memória, alterações no humor, quedas de cabelos e unhas, ondas de calor, insônia, entre outras. Uma das formas de amenizar esses sintomas é focar em uma alimentação equilibrada.

A nutricionista Janice Danielli comenta que um estilo de vida saudável influencia muito nesse processo de mudança, principalmente diminuindo os sintomas típicos. Ela ainda fala que a alimentação, em especial, contribui para a reposição de micronutrientes que diminuem nessa fase e também para melhorar o humor, já que a mulher fica muito irritada.

A nutricionista fala que a redução dos hormônios ovarianos fazem com que ocorra uma desmineralização óssea. Por consequência, é necessário enfatizar na dieta e na rotina, o consumo de alimentos ricos em cálcio, magnésio e vitamina D. Além disso, os fitoestrógenos, zinco, selênio e ácidos graxos insaturados merecem atenção especial.

Importante ressaltar que não existe uma dieta específica para essa fase da vida. Porém, é recomendado que a alimentação tenha o mínimo de alimentos ultra processados possíveis, as chamadas ?Comida de Verdade?. Janice indica uma dieta rica em sementes oleagionosas e óleos vegetais, que são ricos em vitamina E, e são importantes para diminuir as ondas de calor, frutas em geral que sejam ricas em vitamina C e fibras, pois estas são necessárias para a síntese dos hormônios ovarianos. Além de alimentos com boas quantias de cálcio, vitamina D e do complexo B e ômega 3. Outra dica importante é tomar sol, 15 minutos por dia, para maior produção da Vitamina D pelo corpo.

   

A nutricionista Flávia Sell comenta que em alguns casos, é necessária a reposição desses nutrientes através de medicamentos complementares, porém só um profissional capacitado, como um nutricionista ou nutrólogo, pode indicar a suplementação.

Para complementar a dieta, nessa fase, a atividade física é muito importante e auxilia, principalmente, na regulação do cortisol, o hormônio que fica alterado diante do estresse e na melhora do humor. Flávia fala que a prática de exercícios também libera endorfina, permitindo o bem-estar físico e emocional da mulher, contribuindo para que ela se sinta confortável e confiante. Mas, é imponte lembrar que é necessário sempre procurar um profissional habilitado para a prática de exercícios, pois só ele poderá indicar o melhor para cada tipo físico e necessidade de cada um.

Veja também

Vamos dançar?07/05/18 Você gosta de dançar? A dança é uma arte que existe há muitos anos e é também uma forma de se expressar. Além disso, traz muitos benefícios para nosso corpo, já que mexe com todas as partes dele. Ah, e ela pode ser praticada em qualquer idade, por qualquer pessoa.             A educadora física e…...
Infravermelho e magneto03/12/19 O estresse do dia a dia está deixando as pessoas cada vez mais fracas e vulneráveis a desenvolver doenças crônicas. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 71% da população mundial sofre com estresse e descontrole emocional, 50% sofre de insônia......
Kefir: o que é e como fazer o alimento queridinho das dietas?29/01/18 Um alimento que tem ganhado bastante popularidade nos últimos meses é o chamado Kefir. Mas afinal, o que faz com que ele seja o queridinho das dietas? Para começar a entender o que o Kefir tem de tão especial é preciso saber que ele é um probiótico, produzido......

Voltar para Blog

categorias-noticias