Postado em 18 de Julho de 2017 às 11h21

Café, vilão ou mocinho?

Alimentação (52)Bem-Estar (63)
Os brasileiros são apaixonados por café, as combinações criativas inserem o famoso gosto de café nos mais variados cardápios, além de ser consumido purinho, como um ritual diário, a bebida também marca presença em doces, sobremesas e pós refeições. Além do sabor marcante e o aroma inconfundível, o café sempre foi lembrado como um estimulante…

Os brasileiros são apaixonados por café, as combinações criativas inserem o famoso gosto de café nos mais variados cardápios, além de ser consumido purinho, como um ritual diário, a bebida também marca presença em doces, sobremesas e pós refeições. Além do sabor marcante e o aroma inconfundível, o café sempre foi lembrado como um estimulante natural capaz de aumentar a criatividade e despertar quem ainda está sonolento, a bebida é responsável por dar aquela animada.

Tema de saúde pública, o café tornou-se alvo de diversas pesquisas e estudos sobre os benefícios de seu consumo. Afinal, há quem diga que a bebida pode ser prejudicial para a saúde e há fatores que nos levam a crer em seu potencial benéfico. A nutricionista Júlia Beux, explica que o café pode ser um ótimo estimulante, auxiliar na concentração e ainda diminuir algumas gordurinhas devido a sua ação termogênica. ?No entanto é preciso muito cuidado, afinal ele retém líquidos, então substituir água por café, nem pensar! Além disso o ideal é não consumi-lo após as 16 horas para não atrapalhar o sono, se você é daquelas pessoas que não perdem facilmente o sono mesmo assim tenha cuidado, ele piora a qualidade do sono e isso irá impactar na qualidade de vida?, comenta Júlia. Pessoas que possuem doenças como gastrite, doença do refluxo gastroesofágico, úlcera péptica, palpitações devido arritmias cardíacas, hipertensão arterial ou doença isquêmica do coração precisam ter cuidado no consumo de café, pois a bebida e sua composição podem agravar os sintomas ou a doença.

A cafeína é a principal substância ativa do café. Como comentou a nutricionista, é amplamente utilizada como termogênico atuando na melhora da performance física. Outro benefício desta bebida é a redução dos riscos de desenvolvimento de doenças como Parkinson, Alzheimer e diabetes. Por outro lado, pesquisas também mostram algumas situações em que a cafeína aumenta o risco cardiovascular, hipertensão e perda de massa óssea, deixando mais vulnerável ao aparecimento de osteoporose. Diante de circunstâncias positivas e negativas, é importante lembrar que o equilíbrio é a receita fundamental para qualquer hábito. Essa premissa deixa claro que os exageros são riscos à saúde e a qualidade de vida como um todo.

Veja também

Criar rotina para a quarentena auxilia no sono09/04/20 Muito já se discute sobre as mudanças que o COVID-19, ou Coronavírus, está causando na rotina das pessoas. É inegável pensar que a doença está transformando como trabalhamos, nos relacionamos com a família e também como nos comportamos.  A rotina, que antes nos fazia sair de casa para trabalhar, para ir ao mercado regularmente ou para......
laranja14/02/17 As altas temperaturas motivam muita gente a alterar os hábitos alimentares. Com o calor, o consumo de líquidos é maior e as frutas também têm lugar garantido na geladeira. Quer acrescentar no seu dia a dia uma fruta deliciosa e refrescante? Então vamos lá: as......
INFÂNCIA FELIZ E SAUDÁVEL09/03/17 Bom dia querido leitor.  Se você é pai, mãe, irmão ou convive com crianças precisa ficar atento às dicas que apresentamos hoje. Conversamos com o médico pediatra, Dr. Julio César Pereira Dias que fala sobre os hábitos saudáveis na infância. Sabemos que o......

Voltar para Blog

categorias-noticias