Postado em 17 de Outubro de 2022 às 08h30

Câncer de mama: especialistas estudam novo tratamento

Datas Comemorativas (38)

Uma estimativa do Instituto Nacional do Câncer de Mama (Inca), aponta que mais de 66 mil brasileiras podem ser atingidas com a doença em 2022, sendo que 35% das pacientes descobrem em estágio avançado, o que pode limitar o tratamento e chances de cura.

Especialistas estão em busca de novos recursos, e neste ano, durante o Congresso Anal da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), um dos maiores eventos da área, apresentaram um estudo que deve mudar a perspectiva para o tratamento de câncer de mama metastático.

Trata-se de um medicamento chamado anticorpos conjugados, que tem como proposta aumentar a eficácia dos quimioterápicos, por ser uma terapia-alvo, também busca diminuir os efeitos colaterais sistêmicos se comparado à quimioterapia convencional.

Como será o acesso ao novo tratamento?

É de fato animadora a notícia de que haverão novas possibilidades para o tratamento de câncer de mama, mas apesar dos avanços, poucas pessoas estão usufruindo dos benefícios no momento. Isto porque, as pesquisas foram realizadas fora do país, na Europa e Estados Unidos, e aqui no Brasil ainda não houve aprovação.

Antes de ser colocado à disposição, o medicamento precisará de aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sem a produção nacional, pelo menos por enquanto, o processo torna-se ainda mais demorado, tudo para garantir a segurança de quem receberá o tratamento.

Cuide-se, previna-se, pratique o autocuidado!

Ao longo dos anos a ciência tem evoluído tanto nos diagnósticos, quanto para a cura, através de novos recursos. Mas ainda assim, nenhuma opção é melhor que a prevenção! O autoexame deve ser constante, e pode começar cedo, aprender a observar seu corpo é essencial para garantir uma vida saudável. Além disso, mulheres acima de 40 anos devem fazer a mamografia, e se acaso houver histórico familiar da doença, precisam ser avaliadas por um especialista e seguirem com o rastreio periódico. Com o tripé da vida saudável em dia, alimentação, sono e atividade física, o risco de desenvolver a doença reduz significativamente.



  • EkoSaúde - Informação que promove saúde, bem-estar e qualidade de vida -

Veja também

FEVEREIRO ROXO: campanha busca conscientizar sobre doenças como fibromialgia, lúpus e alzheimer07/02/22 O diagnóstico precoce é sempre a melhor solução para tratamento de doenças. É por isso que, cada vez mais, aparecem campanhas de conscientização pelo mundo. Até mesmo para doenças que não tem cura, ter o diagnóstico precoce favorece o tratamento, como é o caso das doenças abordadas na campanha Fevereiro......
Junho vermelho: por mais doadores de sangue02/06/21 E se você pudesse salvar vidas? De acordo com matéria divulgada, em 2019, pelo Ministério da Saúde, cada bolsa de sangue doada, pode salvar até quatro vidas. Ou seja, se você se encaixa no perfil apto para......

Voltar para Blog

categorias-noticias