Postado em 11 de Fevereiro de 2020 às 09h24

Melatonina e o sono

Sono (50)Saúde (77)
Conhecida como o hormônio do sono, a melatonina é a responsável por ajustar nosso relógio biológico e direcionar as atividades do nosso corpo para o momento de descansar ou se manter ativo.
Há 60 anos são realizadas pesquisas constantes a respeito desse hormônio, que também apresenta influências na saciedade alimentar, no humor e até em hormônios sexuais, já que age em todos os sistemas do nosso corpo.
Produzida pela glândula pineal, é sintetizada na ausência de luz e age como sinalizadora para nosso organismo, orientando o corpo sobre quando é dia e quando é noite. ?A produção da melatonina inicia quando a nossa retina percebe a escuridão e ela coopera para sentirmos sono. Também avisa aos diversos órgãos que está na hora de desligarmos a máquina?, explica a otorrinolaringologista, Amanda Costa.
O fluxo desse hormônio ocorre exclusivamente à noite, iniciando aproximadamente duas horas antes do horário habitual de dormir. Porém, esse processo pode sofrer interferências, causadas por fatores como luz na retina, com o uso de smartphones e outros eletrônicos, ou alguma outra fonte de claridade; envelhecimento; baixa serotonina e até pelo aumento do estresse e uma rotina de vida não-saudável.
Com a ausência da melatonina, não é possível iniciar o ciclo sono-vigília de forma harmônica, o que gera efeitos diretos da privação de sono. Entretanto, é preciso ressaltar que a melatonina, embora seja mestre em regulação do sono, não age sozinha nesse processo e o uso sintético desse hormônio pode ter reflexos negativos para nossa saúde. ?Já existem estudos apontando a bagunça causada pelo uso exagerado de melatonina no sono de adultos e crianças, resultando até em puberdade precoce?, acrescenta Dra. Amanda.
É possível melhorar a produção e sintetização de melatonina com medidas simples, como dormir no mesmo horário e no escuro, o que significa não utilizar telas luminosas para não comprometer a secreção de melatonina. A prática de atividades físicas, preferencialmente pela manhã, também auxiliam o organismo a ter um sono restaurador, além do controle da ansiedade e uma alimentação saudável sem grandes excessos.

Veja também

Quais as frutas indicadas para diabéticos20/03/19 Quem é diabético sempre fica em dúvida quanto ao consumo de alguns alimentos. As frutas são a principal incerteza, por serem mais adocicadas naturalmente. E para tirar essa dúvida, a nutricionista Andressa Fortes Miranda indica quais os frutos podem ser consumidos tranquilamente e quais podem ser ingeridos com certo cuidado. Segundo ela, diabéticos devem cuidar…...
Entenda a dor crônica18/07/18 Por Márcio Paz Telesca Médico ortopedista e traumatologista cooperado da Unimed Chapecó Todo mundo sente dor de vez em quando. Quando você corta o dedo ou leva uma pancada no esporte, a dor é a maneira do seu corpo de lhe dizer que algo está errado. Uma vez......
Zumbido no ouvido21/11/17  Mais de 270 milhões de pessoas sofrem de zumbido no ouvido O zumbido é uma percepção sonora involuntária devido a um transtorno em alguma parte da via auditiva, desde a orelha externa até o córtex auditivo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS),......

Voltar para Blog

categorias-noticias