Postado em 09 de Março de 2020 às 16h46

Dia da Mulher - como anda o sono dela?

Datas Comemorativas (29)Saúde (79)Sono (51)
Ao longo dos anos a mulher conquistou diversos espaços. Sua rotina se tornou mais corrida entre trabalho, família e hobbies pessoais, ou seja, uma jornada tripla.
Apesar de positivo em diversos fatores, esse acúmulo de funções desenvolvem estresse e ansiedade e fica cada vez mais difícil ter uma rotina de sono saudável. Aí surgem problemas como insônia, o distúrbio do sono mais recorrente entre o sexo feminino.
De acordo com a otorrinolaringologista, Amanda Costa, a jornada tripla passou a gerar vários problemas de saúde para a mulher, que antes acometiam somente os homens. "Uma mulher privada de sono apresenta elevados riscos cardiovasculares, aumento da chance de obesidade, alteração nos hormônios da tireoide e de sua fertilidade. Assim como os homens, não dormir o necessário é um fator de risco independente para aumento de comorbidades".
Vivemos em uma sociedade privada de sono, ou seja, cada vez estamos dormindo menos do que precisamos. Cerca de 30% da população sofre com apneia obstrutiva do sono e 40% sofre com insônia. As mulheres são acometidas em todos os mais de 30 distúrbios do sono.
Além do mais, um estudo multinacional com mais de 6 mil mulheres revelou que 46,3% das menopausadas com 45 anos ou mais relatavam sono de má qualidade ou insônia após a menopausa, queixando-se principalmente de acordar no meio da madrugada e não conseguir dormir dali em diante. Sono não reparador é particularmente prejudicial à saúde porque piora outros sintomas da menopausa.
"A menopausa é um momento crítico para a qualidade do sono feminino uma vez que temos uma cascata de mudanças hormonais desfavoráveis, aumentando a prevalência de apneia obstrutiva do sono e insônia. Além de ser um momento que pode vir com ansiedade e depressão, o que piora de uma forma geral o sono de todos nós", explica Dra. Amanda.
A médica ainda salienta que, de uma forma geral, as mulheres procuram mais por ajuda profissional quando notam que a saúde está debilitada, pois se preocupam mais com o bem-estar.
"As mulheres se preocupam mais com a qualidade do sono sim e vão com mais frequência consultar os especialistas em sono. Interessante observar que são as responsáveis por levar seus maridos também ao consultório médico e seus filhos, sendo portanto responsáveis pelo cuidado de toda família", enfatiza a especialista.
Assumindo um papel de cuidadora, a mulher se torna responsável pelo bem-estar de todos que a cercam, mas é importante se atentar para a qualidade de vida de si mesma. Manter uma rotina saudável, entre alimentação e exercícios físicos, assim como controlar a rotina de trabalho e evitar situações de estresse, auxiliam em um sono melhor e restaurador.
Você lembra quais são as dicas para manter uma rotina de sono saudável? Acesse nossa matéria Como ter uma boa rotina de sono? e saiba como!

Veja também

Ceia de Natal saudável22/12/17 Estamos em dezembro, mês em que ocorrem muitas festividades, entre elas, a ceia de Natal. A origem dessa comemoração é europeia e iniciou como um gesto de solidariedade com os viajantes e peregrinos, junto das famílias para celebração da noite de Natal. Com o tempo, a tradição de reunir a família ao redor da mesa…...
Você sabe o que é o despertador cronológico?06/11/19 Com certeza você já passou pela situação de acordar antes do despertador tocar. Ou teve vontade de dormir mais cedo que seu companheiro, que costuma se deitar depois da meia noite. O nosso corpo e a nossa mente estão acostumados com a rotina estabelecida pelo......
Remédios fitoterápicos - O que é e como usar?29/12/17 Não é de hoje que o ser humano faz uso de plantas como medicamentos. Com certeza você já usou ou conhece alguém que utilizou fitoterápicos.  Mas você sabe o que eles são e como usar? É importante destacar que plantas medicinais e fitoterápicas não são a mesma......

Voltar para Blog

categorias-noticias