Postado em 10 de Julho de 2017 às 13h44

Dicas para prevenir osteoporose

Dicas (51)Saúde (72)
Estima-se que, mundialmente, 50% das mulheres e 20% dos homens com idade superior a 50 anos apresentará uma fratura por osteoporose durante a vida. A osteoporose começa com uma desordem esquelética caracterizada pelo comprometimento da resistência óssea, predispondo risco maior de fraturas. Como qualquer outro tecido do nosso corpo, o osso é uma estrutura viva…

Estima-se que, mundialmente, 50% das mulheres e 20% dos homens com idade superior a 50 anos apresentará uma fratura por osteoporose durante a vida.

A osteoporose começa com uma desordem esquelética caracterizada pelo comprometimento da resistência óssea, predispondo risco maior de fraturas. Como qualquer outro tecido do nosso corpo, o osso é uma estrutura viva que precisa se manter saudável, e isso acontece mediante a remodelação do osso velho em osso novo. A osteoporose ocorre quando o corpo deixa de formar material ósseo novo suficiente, ou quando muito material dos ossos antigos é reabsorvido pelo corpo, em alguns casos, pode ocorrer as duas coisas. Se os ossos não estão se renovando como deveriam, ficam cada vez mais fracos e finos, sujeitos a fraturas.

    São mais de 20 fatores associados a ocorrência da doença, sendo alguns de fácil prevenção. Entre eles, estão a propensão genética, baixa ingestão de cálcio, falta de vitamina D, doenças metabólicas como tireoide, diabetes, hipervitaminose A, tabagismo, sedentarismo, uso de alguns tipos de medicação (corticoides, anticonvulsivantes, etc).

Apesar de ser conhecida como uma doença da terceira idade, a prevenção deve ser iniciada na infância e perpetuada por toda a vida, para evitar a perda da massa óssea. Para precaver os impactos da osteoporose, o paciente deve optar por uma vida mais ativa e saudável. A prática regular de exercícios e a alimentação equilibrada são os aliados no combate à doença

De acordo com o médico ortopedista e traumatologista, Márcio Telesca, as principais condições que podem levar ao surgimento desta doença são  desordens metabólicas, doenças crônicas (epilepsia, doenças reumáticas) má-absorção a nível intestinal (impedindo um aproveitamento adequado dos nutrientes ingeridos).

Falta de cálcio

O cálcio é um mineral essencial à formação normal dos ossos. Durante a juventude, o corpo usa o mineral para produzir o esqueleto. Além disso, o osso é o nosso principal reservatório de cálcio. É ele quem fornece esse nutriente para outras funções do corpo, como o funcionamento cardíaco. Quando o metabolismo do osso está em equilíbrio, ele retira e repõe o cálcio dos ossos sem comprometer essa estrutura. Esses nutrientes são obtidos por meio da alimentação, por isso, se a ingestão de cálcio não é suficiente, ou então o organismo não está conseguindo absorver esse cálcio ingerido, a produção de ossos e tecidos ósseos pode ser afetada, não havendo nutrientes suficientes para produzir o esqueleto e suprir toda a demanda de cálcio do resto do corpo.

Somente o cálcio isoladamente não previne o surgimento da doença. Atividade física, alimentação adequada, evitar fumo, são também fatores importantes de prevenção.

Alimentação

Desde a infância é importante pensarmos que a osteoporose está ligada a alimentação, pois a fixação do cálcio aos ossos se dá nesse período. Segundo Telesca, é fundamental ingerir alimentos ricos em cálcio, principalmente os laticínios: leite, queijo, requeijão, etc, folhas verdes (brócolis, couve,etc). É importante também uma adequada exposição solar para o metabolismo da vitamina D. Embora existam etnias mais propensas a apresentarem o problema que outras, é uma doença que pela melhora da expectativa de vida da população se torna cada vez mais prevalente?, explica.

O número de fatores envolvidos na gênese do problema é um fator importante para que seja adotada uma atitude pró-ativa no sentido da prevenção e diagnóstico precoce, pois uma fratura osteoporótica em coluna e quadril, que são dois dos segmentos mais afetados, são extremamente incapacitantes para o idoso e traduzem-se numa piora da qualidade de vida.

A atividade física é importante para pessoas com osteoporose. Além de aumentar o aporte e fixação de cálcio ao osso, o exercício ajuda no equilíbrio para evitar quedas. Exercícios de fortalecimento e flexibilidade, bem como caminhadas são as mais indicadas.

Você sabia?

Uma em cada três mulheres acima de 50 anos terá osteoporose, segundo a Fundação Internacional da Osteoporose (IOF, na sigla em inglês). Entre os homens, o índice é de um em cinco. A doença atinge 10 milhões de brasileiros e, de acordo com a IOF, deve crescer 32% até 2050 no país.

Veja também

Benefícios do Pilates para gestantes26/06/18 Muitas mulheres grávidas continuam praticando exercícios físicos durante a gestação. Um exemplo destes exercícios são as populares aulas de Pilates. Essa prática pode trazer muitos benefícios para as futuras mamães e também para o bebê. É claro, sempre com a autorização do obstetra e com a orientação de um profissional. E porque essa prática é…...
Brotoeja e micose: doenças da coceira05/09/17 Brotoeja e micose são comuns nos meses mais quentes do ano. As duas são doenças de pele, porém causadas por motivos e com tratamentos diferentes. Um sintoma em comum é a coceira. Para a dermatologista, Luciane Cela, isso ocorre pois ambas provocam um processo......
Acidente Vascular Cerebral: Fique atento!08/11/17      Certamente você conhece ou já ouviu falar em alguém que sofreu um Acidente Vascular Cerebral, ou AVC. Mas você sabe o que é um AVC? Ou como identificar se uma pessoa está passando por um?     Segundo a Associação AVC, de Portugal, um acidente vascular......

Voltar para Blog

categorias-noticias