Postado em 28 de Agosto de 2017 às 16h09

Dieta na terceira idade: A importância das vitaminas e proteínas

Alimentação (46)Saúde (77)
Quando um indivíduo ultrapassa a marca dos 60 anos, ele chega a chamada terceira idade. A partir desse ponto da vida, é necessário tomar  cuidados extras com a saúde, principalmente se tratando de alimentação. Nessa idade, o nosso organismo começa a perder parte da capacidade de absorção de nutrientes. O paladar também muda, se tornando…

Quando um indivíduo ultrapassa a marca dos 60 anos, ele chega a chamada terceira idade. A partir desse ponto da vida, é necessário tomar  cuidados extras com a saúde, principalmente se tratando de alimentação. Nessa idade, o nosso organismo começa a perder parte da capacidade de absorção de nutrientes. O paladar também muda, se tornando menos apurado.

Segundo a nutricionista Flávia Sell, a alimentação no dia-a-dia dos idosos deve ser fracionada, evitando longos períodos de jejum e refeições muito pesadas. O ideal são 3 refeições principais: o café da manhã, almoço e jantar, além de dois lanches, um durante a tarde e outro a hora da ceia. Outra dica é procurar manter sempre os mesmos horários.

Alimentos ricos em vitaminas A,C e E devem ser inseridos no cardápio.

A ausência de vitamina A no organismo faz com que aumentem os riscos de doenças cardiovasculares, diabetes, além de alguns distúrbios gastrointestinais. Os alimentos ricos nesse tipo de vitamina são fígado, vegetais verde-escuros, amarelos ou laranjas, além de frutas e leite integral.

Já a vitamina C é conhecida por melhorar o sistema imunológico e diminuir o estresse, ponto importante para as pessoas idosas. Além de facilitar a absorção de ferro pelo organismo. Essa vitamina não é produzida pelo corpo, por isso é importante procurar alimentos que possam suprir essa ausência. Ela é encontrada principalmente em frutas, verduras e legumes. Caso o idoso não consuma a quantia necessária dessa vitamina por dia, é possível utilizar medicamentos que façam sua complementação, sempre com acompanhamento e recomendações médicas.

Por fim, a vitamina E, que é muito importante contra a formação e desenvolvimento de uma doença chamada aterosclerose. A aterosclerose ocorre quando placas de colesterol e gorduras se formam nas paredes das artérias, diminuindo o fluxo sanguíneo, o que pode levar a sérias complicações. O idoso pode nutrir o corpo com vitamina E consumindo óleos vegetais, germe de trigo, cereais integrais, verduras e legumes verdes, além de sementes e frutas secas.

Proteínas

Outro tipo importante de componente fundamental para o organismo de um idoso, são as proteínas. Uma pesquisa publicada no Diário Americano de Fisiologia, Endocrinologia e Metabolismo indica que o idoso deve consumir pelo menos 1,5 gramas de proteína por dia, para cada quilo de peso, o dobro do valor recomendado para pessoas mais jovens. Justamente pela dificuldade de absorção do organismo. Além disso, elas são importantes para manter o índice de massa magra do corpo.

Flávia ainda fala que uma dieta equilibrada é fundamental para a manutenção de todos os processos vitais, pois ela irá fornecer a energia necessária para manutenção destes processos, e através dela será assegurada uma ingestão equilibrada de todos os nutrientes. Uma boa alimentação irá assegurar um envelhecimento saudável, evitando os males comuns a essa fase.

Veja também

Alimentos que melhoram a qualidade do sono24/07/20 A importância do sono na vida é um fato e a qualidade dele está diretamente ligada à alimentação e sua estreita relação com as vitaminas que o nosso corpo precisa. Uma série de problemas podem ser diagnosticados quando o sono não vem, acarretando numa desregulação do nosso corpo. Segundo a Agência Nacional de Vigilância......
AIDS: diga sim à prevenção01/12/17 No dia 01 de dezembro é comemorado o Dia Mundial de Combate a Aids. Apesar de muitos avanços no tratamento e campanhas para combate e prevenção da doença, o aumento no número de casos é motivo de preocupação. O Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle......
Melatonina e o sono11/02/20 Conhecida como o hormônio do sono, a melatonina é a responsável por ajustar nosso relógio biológico e direcionar as atividades do nosso corpo para o momento de descansar ou se manter ativo. Há 60 anos são realizadas pesquisas constantes a respeito desse......

Voltar para Blog

categorias-noticias