Postado em 30 de Março às 11h52

Distúrbios do sono na infância

Sono (51)

Os distúrbios do sono aparecem durante todas as fases da vida de um ser humano, não existe regra. Inclusive, estima-se que 40% dos bebês não dormem bem e 30% das crianças com até 12 anos apresentam distúrbios do sono, conforme dados da plataforma de atualização em saúde do Brasil, Secad Artmed. Existem situações severas que podem causar problemas no desenvolvimento das crianças, por isso é preciso fazer o diagnóstico precoce.

Nos primeiros cinco anos de vida ocorrem mudanças na quantidade e distribuição do sono, muitas coisas podem influenciar para o desenvolvimento dos distúrbios, como: rotina, medicações, condições ambientais e doenças. A identificação deve ser feita em conjunto entre médicos e tutores da criança. Uma pesquisa feita na década de 1990, pela Comissão Nacional de Pesquisas em Distúrbios do Sono, nos Estados Unidos, revelava que pela falta de treinamento dos profissionais, os transtornos eram pouco diagnosticados.

Felizmente, isso tem mudado, e além do aumento de treinamentos, hoje os profissionais tem mais acesso a informações e pesquisas. Por falar nisso, um artigo publicado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), chamado Distúrbio do Sono na Infância, aponta a insônia como a disfunção que mais afeta crianças, e as causas mais comuns para seu desenvolvimento são: dor ou cólica; medo ou ansiedade por separação dos pais; falta de limites; pressão escolar; refluxo gastresofágico; otites de repetição; crises de asma e obstrução de vias aéreas.

Patologias ligadas aos distúrbios respiratórios também aparecem e afetam entre 1% e 5% das crianças, a idade de maior acometimento é entre dois e oito anos. Existem alguns fatores considerados de risco que variam entre histórico familiar, até alguma síndrome, ou doenças neuromusculares. Para identificação correta, é necessário procurar por um médico e realizar alguns exames.

Alguns sintomas podem indicar a necessidade da ajuda médica, entre eles: dificuldade em respirar, sonolência diurna, desatenção ou hiperatividade, dificuldade na aprendizagem. Percebeu algum desses indícios, procure ajuda médica. 

  • EkoSaúde - Informação que promove saúde, bem-estar e qualidade de vida -

Veja também

Cuide da alimentação e durma bem21/09/17 Dormir bem é essencial para o nosso organismo. É neste momento que o  corpo produz alguns hormônios muito importantes, como a melatonina, que nos induz ao sono, o GH, hormônio responsável pelo crescimento e a leptina, da saciedade.  Quando dormimos pouco ou não dormimos, estes hormônios não são produzidos e nem secretados. Por consequência, ocorre…...
Sonho lúcido: saiba como é possível controlar seus sonhos15/12/20 Despertar no meio da noite assustado, meio perdido, até perceber que tudo não passou de um sonho. Tem noites que você acorda muitas vezes, e quando volta a dormir, um novo pesadelo te atormenta. O que poucas pessoas sabem, é que......
Bruxismo: o mal do sono24/10/17 Quando estamos dormindo, apesar do corpo estar em descanso, nosso organismo continua a todo vapor de forma involuntária. Nesse processo do sono, também acontece o bruxismo. Uma desordem funcional que se caracteriza pelo ato de ranger ou apertar os dentes......

Voltar para Blog

categorias-noticias