Postado em 03 de Julho de 2019 às 11h51

O frio chegou e com ele as alergias respiratórias: saiba como evitar

Saúde (72)
O inverno começou no dia 21 de junho. Os casacos já não ficam mais guardados no armário e muitas casas já começam ser aquecidas com o fogão a lenha. Acompanhado das baixas temperaturas, alergias e doenças respiratórias aumentam nesta época do ano. Gripe, rinite e resfriado são alguns exemplos e normalmente apresentam sintomas que vão…

O inverno começou no dia 21 de junho. Os casacos já não ficam mais guardados no armário e muitas casas já começam ser aquecidas com o fogão a lenha.

Acompanhado das baixas temperaturas, alergias e doenças respiratórias aumentam nesta época do ano. Gripe, rinite e resfriado são alguns exemplos e normalmente apresentam sintomas que vão de febre, tosse, dor de garganta, dor de cabeça e dor muscular.

Esse mal-estar pode ser causado pela baixa umidade, ar frio, contato com ácaros de roupas guardadas, ambientes fechados e ventilação reduzida, que facilitam a transmissão de vírus, bacilos e fungos, agentes causadores dessas enfermidades típicas da estação.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 3,5 milhões de pessoas ao ano sejam comprometidas pela gripe. Tendo em vista esse número, o Ministério da Saúde brasileiro realiza campanhas de vacinação para prevenção. Neste ano, até o início do mês de junho, mais de 47 milhões de pessoas foram imunizadas, dentre o grupo prioritário que conta com crianças, gestantes, idosos e hipertensos. A escolha do público prioritário no País segue a recomendação da OMS, por serem grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Além disso, os sintomas são tão parecidos que fica difícil diferenciar se é gripe, resfriado ou rinite. Com isso, muitas vezes as pessoas se automedicam e esse não é o caminho mais indicado. Quando os sintomas persistem e são muito fortes, a procura por orientação médica é o recomendado, pois o tratamento mais efetivo será indicado pelo profissional.

E se a questão é prevenir antes de receber a visita dessas doenças de inverno, atitudes como as abaixo podem ser tomadas no dia a dia.

  • Lavar as mãos várias vezes ao dia
  • Cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir
  • Deixar o ambiente em que está arejado
  • Evitar contato com pessoas infectadas
  • Usar umidificador de ar quando o tempo estiver muito seco
  • Ter uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes
  • Manter-se hidratado.

 

Veja também

Saiba tudo sobre a labirintite27/09/17 Tontura, náuseas, alterações gastrintestinais, desequilíbrio e zumbidos no ouvido. Esses sintomas podem estar atrelados a uma doença chamada labirintite. Mas o que é labirintite? Quando seu ouvido sofre alguma inflamação na parte interna, ou labirinto, seus nervos auditivos entendem que você está em movimento. Fato que seus outros sentidos não conseguem detectar, causando assim, uma…...
Como usar o protetor solar de forma correta?29/11/17 O câncer de pele, do tipo não-melanoma, é o mais frequente no corpo humano. No Brasil, corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no país. Porém, desde que detectado e tratado precocemente, apresenta alto percentual de cura. De acordo com o......
Entenda a dor crônica18/07/18 Por Márcio Paz Telesca Médico ortopedista e traumatologista cooperado da Unimed Chapecó Todo mundo sente dor de vez em quando. Quando você corta o dedo ou leva uma pancada no esporte, a dor é a maneira do seu corpo de lhe dizer que algo está errado. Uma vez......

Voltar para Blog

categorias-noticias