Postado em 10 de Outubro de 2017 às 11h31

Por quê bocejamos?

Bem-Estar (61)
Ao ver alguém abrir a boca para bocejar, é inevitável que a ação se repita por você ou alguém que está por perto. Ao ler a palavra bocejo, neste instante, algumas pessoas podem estar de boca escancarada, praticando o ato de bocejar.  Mas, o que isso significa? Por quê sentimos essa imensa vontade de bocejar…

Ao ver alguém abrir a boca para bocejar, é inevitável que a ação se repita por você ou alguém que está por perto. Ao ler a palavra bocejo, neste instante, algumas pessoas podem estar de boca escancarada, praticando o ato de bocejar.  Mas, o que isso significa? Por quê sentimos essa imensa vontade de bocejar quando vemos o outro fazendo?

A psicóloga Thaíse Kunzler explica que o nosso corpo induz o bocejo para obter mais oxigênio e retirar o acúmulo de dióxido de carbono, resfriando o cérebro e aumentando a frequência cardíaca. Serve como um alerta que o corpo faz para despertar. Segundo a psicóloga, esse ato é considerado um dos comportamentos humanos mais esquisitos, justamente por ter essa característica de transmissão contagiosa. O médico neurologista e também criador da psicanálise, Sigmund Freud, observou que possuímos pouco controle sobre nossas ações, ou seja, na maior parte do tempo, somos irracionais.

Thaíse conta que a Universidade de Parma, na Itália, nomeou células inteligentes do nosso cérebro de neurônios-espelhos. Essas células se ativam quando experimentamos emoções. Algumas pesquisas apontam que o bocejo é causado por esses neurônios, presentes no córtex pré-frontal, que ao serem ativados criam modificações corporais, alterando a química do corpo e se propagando independentemente da nossa vontade.

Já a Universidade de Maryland, que fica nos Estados Unidos, considera que o bocejo está relacionado com comportamento empáticos, sociais e imitativos, e quanto maior a sensibilidade do córtex motor primário, maior a probabilidade de bocejar por contágio. A lógica de sobrevivência é o que faz ativar os neurônios espelhos para nos tornar mais aptos a desenvolvermos conexão e vínculo emocional.

Em resumo, existem várias respostas para o acontecimento do bocejo. Apesar disso, ele ainda continua sendo um mistério para muitos cientistas que estudam nosso cérebro. Uma coisa é certa, sempre que você ver alguém bocejar, como em passe de mágica, estará fazendo a mesma coisa. E você? Quantas vezes bocejou enquanto lia esse texto?

Veja também

Os benefícios do vinho para o coração09/08/18 Há tempos se ouve falar que o vinho previne doenças cardíacas, mas será que isso é realmente verdade?  O médico cardiologista Dr. Douglas Ricardo Alba explica que sim, isso realmente é possível! O especialista diz quealguns grupos de pessoas de diversos países, que consomem vinho, vivem mais em comparação às pessoas que não têm o…...
Uso de eletrônicos antes de dormir15/08/19 Você já parou pra pensar qual a última coisa que você faz antes de dormir? Talvez a resposta seja mexer no celular. É tão natural levarmos o pequeno aparelho para onde formos que não pensamos quando o seu uso pode ser deixado de lado para podermos descansar.......
Acupuntura: uma opção de tratamento para enxaqueca13/02/18 Dor de cabeça é apenas um dos sintomas de enxaqueca. E quem sofre com esse problema, sabe o quanto é difícil mandar as dores embora.  Mas, existe uma técnica muito utilizada na China que pode amenizar esses sintomas: a acupuntura. O princípio da acupuntura é......

Voltar para Blog

categorias-noticias