Postado em 18 de Julho de 2019 às 19h16

POR QUE SENTIMOS CÃIBRA

Bem-Estar (61)Atividade Física (11)Saúde (79)Alimentação (47)
Parado, caminhando ou até mesmo dormindo. Não existe hora ou lugar para sermos acometidos por cãibras. Causadas pela prática de esportes ou por determinadas atividades profissionais, elas podem se tornar mais intensas nos dias frios, em função da musculatura permanecer mais tensa e contraída. Essa contração dos músculos chega sem aviso e pela sensação de…

Parado, caminhando ou até mesmo dormindo. Não existe hora ou lugar para sermos acometidos por cãibras. Causadas pela prática de esportes ou por determinadas atividades profissionais, elas podem se tornar mais intensas nos dias frios, em função da musculatura permanecer mais tensa e contraída.

Essa contração dos músculos chega sem aviso e pela sensação de dor parece interminável, mesmo quando duram apenas alguns segundos. “As cãibras são contrações involuntárias de um ou mais músculos, repentinas e prolongadas e que causam fortes dores. Normalmente acontecem nos membros inferiores, tornando visíveis os músculos e tendões contraídos”, explica o médico ortopedista e traumatologista Joaquim Reichmann.
Além de poder ser causada pelos dias frios, o que também pode ocasionar o problema é a pouca ingestão de líquidos, má circulação, artrose, diabetes, anemia, insuficiência renal, doenças da tireoide, degenerações neurológicas, desequilíbrios hormonais e falta de potássio, cálcio ou magnésio que pode ser suprimida com uma boa alimentação.

Segundo o médico, durante uma crise de cãibra é fundamental alongar o músculo e massagear a área com movimentos circulares. Quando elas se manifestam nas pernas, a pessoa deve ficar em pé e colocar o peso sobre a perna afetada, dobrando o joelho para estirar os músculos da batata da perna. Se não conseguir ficar em pé, deve sentar-se, esticar a perna e puxar os pés para trás com as mãos. Aplicação de calor no local também favorece o relaxamento dos músculos. “É importante lembrar que a dor passará logo, por isso analgésicos e anti-inflamatórios não terão tempo hábil para fazer efeito no organismo”.
Entre as condutas que podem diminuir a ocorrência das crises, principalmente as noturnas, estão a realização de alongamento antes de dormir e manter-se hidratado ao longo do dia com a ingestão de bastante água. “Incluir frutas e verduras na alimentação diária também é essencial para prevenir o problema, pois esses alimentos são ricos em vitaminas e sais minerais, o que é fundamental para a saúde dos músculos e todo o organismo”, indica Reichmann.

Veja também

Ondas de choque aliviam dores musculares01/08/19 Aplicado com um moderno aparelho que emite ondas de choque acústicas que se propagam pelo tecido até a região dolorida, o tratamento por ondas de choque é reconhecido por apresentar importantes resultados em pacientes com problemas como tendinites que não melhoram com os tratamentos convencionais, dores musculares crônicas e falhas na consolidação de fraturas. O…...
Depois dos 40 ? o que muda no nosso corpo?04/06/18 Depois dos 40 anos nosso corpo muda. Isso é um fato que não pode ser negado. Mas quais são essas mudanças? No que elas afetam o dia a dia das pessoas que estão nesse momento de transição? Calma, a gente vai te explicar quais são e como passar por esse......
Depressão, é preciso amor para curar15/01/18 Por muito tempo a depressão foi mal vista pela sociedade, tornando a doença grande motivo de paradigmas e tabus. Ainda hoje é possível encontrar pessoas que não aceitam o diagnóstico e resistem aos mecanismos de tratamento e cura. O paciente que apresenta......

Voltar para Blog

categorias-noticias