Postado em 09 de Maio de 2018 às 13h05

Qual a importância da vacina contra a gripe?

Saúde (82)
Muito tem se falado nos últimos anos sobre a vacinação contra a gripe. Todos os anos existe uma forte campanha para que as pessoas façam a vacina e se imunizem contra os vírus que transmitem essa doença. Para entender o porque da importância de se vacinar todos os anos, você precisa saber o que é…

Muito tem se falado nos últimos anos sobre a vacinação contra a gripe. Todos os anos existe uma forte campanha para que as pessoas façam a vacina e se imunizem contra os vírus que transmitem essa doença. Para entender o porque da importância de se vacinar todos os anos, você precisa saber o que é a gripe e como ela é transmitida.

A gripe é uma infecção viral, mais grave que o resfriado. Mas como se ?pega? gripe? Essa doença respiratória é transmitida de uma pessoa para outra através de gotículas de saliva, seja por um espirro, uma tosse ou por secreções nasais, sangue ou ainda superfícies contaminadas. Quanto mais fechado é o ambiente, mais fácil ocorre a transmissão de uma pessoa para outra.

A vacinação contra a gripe serve justamente para combater esses vírus que se instalam em nosso corpo. Por existirem vários tipos de vírus que transmitem essa doença (H1N1, H3N2 e Influenza tipo B, por exemplo), e como a cada ano eles sofrem mutações para se tornarem mais resistentes, todos os anos são criadas vacinas, que combatem esses microrganismos. Quem define as novas composições das doses é a própria Organização Mundial da Saúde, que reúne informações enviadas por centros de vigilância do mundo todo.

Quem deve tomar a vacina?

         Todos os anos são definidos os grupos de risco, para saber quem deve ter prioridade para receber a vacina. Isso acontece, pois, esses grupos têm a saúde mais vulnerável aos efeitos causados pela gripe. O fato de essas pessoas estarem em contato diário com outras que podem estar infectadas também é decisivo na hora de separar os grupos. Entre elas estão:

  • Crianças de 6 meses a 5 anos;
  • Pessoas com mais de 60 anos;
  • Gestantes;
  • Mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias;
  • Profissionais da saúde;
  • Professores da rede pública e particular;
  • População indígena;
  • Portadores de doenças crônicas, como diabetes, asmae artrite reumatoide;
  • Indivíduos imunossuprimidos, como pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia;
  • Portadores de trissomias, como as síndromes de Downe de Klinefelter;
  • Pessoas privadas de liberdade.

 Quem não está nesses grupos deve procurar uma rede privada de vacinações, como laboratórios e clínicas especializadas nesse tipo de vacina, que custam, geralmente, entre 100 e 200 reais. Sua única contraindicação é para pessoas alérgicas a ovo, já que em sua fórmula é muito comum conter traços deste alimento.

Veja também

Outubro Rosa: atenção e cuidado com a saúde02/10/19 O câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, correspondendo a cerca de 29% dos casos novos a cada ano no país. Causada pela multiplicação desordenada de células da mama, esse processo gera células anormais que se multiplicam, formando um tumor. Há vários tipos de…...
Valorize seu sono e envelheça com mais saúde14/03/19 Com o slogan "Dormir Bem É Envelhecer com Saúde", os especialistas da Associação Brasileira do Sono (ABS), Associação Brasileira de Medicina do Sono (ABMS) e Associação Brasileira de......
Como fazer máscara de proteção em casa22/04/20 A adaptação está sendo uma das principais orientações dadas pelos órgãos públicos para o período em que estamos vivendo. É preciso repensar como estamos trabalhando, como estamos nos......

Voltar para Blog

categorias-noticias