Postado em 17 de Dezembro de 2019 às 14h38

Recuperando o sono atrasado

Bem-Estar (61)Sono (51)
A rotina de acordar cedo e dormir tarde está presente no dia a dia de muitas pessoas, que acabam descansando poucas horas por noite durante toda a semana, e, no final de semana querem compensar o sono acumulado. A atitude até pode diminuir a sonolência do indivíduo, mas não é capaz de melhorar o desempenho…

A rotina de acordar cedo e dormir tarde está presente no dia a dia de muitas pessoas, que acabam descansando poucas horas por noite durante toda a semana, e, no final de semana querem compensar o sono acumulado. A atitude até pode diminuir a sonolência do indivíduo, mas não é capaz de melhorar o desempenho cognitivo.
De acordo com a otorrinolaringologista, Amanda Costa, esta prática tão comum em nossa sociedade nos torna refém do que chamamos jet-lag social e provoca uma espécie de diferença de rotina entre a semana e o final de semana, provocando a interrupção da regularidade do nosso relógio biológico, ou seja, o nosso metabolismo. Manter horários regulares de sono durante o final de semana é a melhor estratégia para evitar distúrbios do sono.
“As pessoas precisam ter consciência de que nunca se recupera uma noite de sono. Por isso discutimos tanto hoje em dia sobre os trabalhadores em turno noturno que sofrem diversas alterações em seu metabolismo, como obesidade, sedentarismo, doenças cardiovasculares e aumento da incidência de alguns cânceres como o de mama. A noite foi feita para os seres humanos dormirem”, explica a médica.
Atualmente vivemos em uma geração privada de sono, inclusive em crianças e adolescentes. As consequências dessa falta são dificuldade de aprendizado, irritabilidade, fadiga, sonolência, aumento dos acidentes no trânsito e aumento do risco cardiovascular. Precisamos encarar que a privação de sono é um fator de risco para diversas doenças em nossa sociedade.
Por isso, é necessário mudar a forma como enxergamos o sono. Amanda indica que dormir não é algo negociável. “Para dormirmos bem precisamos em primeiro lugar termos rotina de sono, ou seja, estabelecer um horário a ser seguido todos os dias. Além disso, atividade física e alimentação regular são importantes estratégias para otimizarmos nosso sono, assim como evitar o uso de celulares antes de dormir, pois isto interfere na qualidade do nosso sono. A nossa rotina precisa se adequar ao nosso sono e não o inverso”, salienta a médica.

_____________________________________

Texto para Facebook:
Jornadas de trabalho intermináveis, engarrafamentos para chegar em casa, família, casa e tempo extra pra fazer mais alguma coisa antes de dormir. Temos a sensação de que faltam horas para nossos dias e, para tentar fazer tudo, sacrificamos algumas horas de nosso sono.
Durante a semana passamos nessa rotina e para recuperar o sono, dormimos mais tempo no fim de semana. A sensação é de que estamos recuperando o sono atrasado, mas se engana quem pensa assim.
Confira em nosso blog as consequências dessa falta de rotina para dormir.

Veja também

DISTÚRBIOS DO SONO19/09/19 Você sabia que cerca de 30% da população mundial têm dificuldade de dormir ou de manter um sono contínuo? Essa privação de sono está relacionada a diversas doenças, como ansiedade, depressão, dores crônicas, bruxismo, apneia do sono e demais problemas. Segundo uma pesquisa realizada pela Royal Phillips, empresa líder global em tecnologia de saúde, um…...
Estresse e ansiedade afetam o sono25/06/20 O isolamento social, provocado pela pandemia e a crise mundial que estamos enfrentando tem sido um dos principais fatores que têm gerado ansiedade e estresse na população, através de pensamentos negativos e incertezas para o futuro,......
Cuidados com ronco e apneia18/10/18 O ronco e a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) são temas muito discutidos no Brasil e no mundo. Além dos transtornos sociais e psicológicos, podem trazer consequências físicas para o paciente, como hipertensão, arritmias cardíacas e AVCs. A apneia......

Voltar para Blog

categorias-noticias